quinta-feira, 11 de junho de 2009

Último filme visionado: The Reader

THE READER (2008) de Stephen Daldry

The Reader revela-nos algo de significantemente diferente de outros filmes sobre os horrores da II Guerra Mundial: um olhar não só sobre os Judeus, mas também sobre os próprios alemães como vítimas do Holocausto e a interpretação do Nazismo mais como um produto de explicável ignorância do que de inexplicável malvadez. Ao mesmo tempo, reina permanentemente uma sensação de ambiguidade que torna a fita um manifesto brutal e honesto sobre o significado do amor e as suas pressuposições. Trata-se, sem dúvida, de um imaculado e esplêndido drama com uma mensagem central sobre o perdão e, acima de tudo, a humanidade. O fantástico elenco acaba por ser também uma mais valia, nomeadamente Kate Winstlet com um desempenho perturbador e desconcertante. Óscar inteiramente justo.
(8,5/10)

17 comentários:

ana s disse...

Nem a propósito foi este também o último filme que vi :p
Gostei!

Tiago Ramos disse...

Se bem que, a meu ver, era muito mais justo um Óscar por Revolutionary Road do que por The Reader.

altieres bruno machado junior disse...

Olá

Eu gostei muitoo desse filme, a Kate Winstlet com certeza mereceu o Oscar. É um filme muito bom, porém bem triste. Cada personagem com seu segredo e no fim uma história de amor que marcou a vida dos dois para sempre. RECOMENDO MUITO!!!

até : )

Dezito disse...

Se gostam de luta livre old school votem no vosso "cromo" favorito em http://cromoswwf.blogspot.com/

Ricardo Lopes Moura disse...

um filme molenga e frio, que nada tem a ver com o amor, com o perdão ou com o holocausto, mas apenas com a nudez de winslet. sem isso, o filme seria o marasmo que é nas cenas em que ela não entra ou está coberta.

filme incapaz de descolar ou mostrar o menor sentimento. ralph fiennes está cada vez mais uma sombra do actor que foi. deve ser como o sansão, a força foi-se-lhe com o cabelo ...

Raquel Roque disse...

Filipe,
apenas 8,5?! Para mim é um 9,5. LOL

Fernando Ribeiro disse...

Só para a visar que já votei na sondagem. :)

Abraço

Maria das Mercês disse...

Adorei o filme, pensei nele dias a fio... levanta diversas e fundamentais questões: uma delas, quanto e como influenciamos a vida das outras pessoas sem darmos por isso...

Ivo disse...

É um excelente filme que entre outras coisas, mostra a melhor actriz da sua geração no seu melhor. Perturbador e inesquecível.

ps: já votei na sondagem do james bond.

abraço!

AddCritics disse...

Gostei muito deste filme. Muito mesmo.

Abraço

Kamila disse...

"O Leitor" é um belo filme, que funciona especialmente melhor quando Kate Winslet e o David Kross estão juntos em tela.

Diego Rodrigues disse...

Um bom filme, mas prefiro a Kate Winslet de The Revolutionary Road. Mas valeu sim o Oscar, mais pelo conjunto da obra - e também porque as concorrentes este ano não eram tão fortes quanto nos anos anteriores. Porém, Winslet é a melhor atriz de sua geração, com certeza.

Aliás, já linkei seu blogue lá no meu :D

Sam disse...

Olá Filipe.

Este filme deixou-me com o chamado "travo azedo" — esperava muito mais, tendo em conta os talentos envolvidos, e a interpretação de David Kross marcou-me mais do que a de Winslet (aliás, faço minhas as palavras do Tiago Ramos sobre a interpretação dela no REVOLUTIONARY ROAD)...

Considero-o um produto sobrevalorizado, mas esta é só a minha opinião.

Abraço.

Filipe Machado disse...

Eu ainda não tive a oportunidade de ver o Revolutionary Road. Pode ser que a minha opinião mude depois de ver essa outra interpretação da Kate Winslet. De qualquer forma, gostaria de transmitir que a cada dia que passa menos valor vou atribuindo a esta obra. Logo após o visionamento, ainda equacionei atribuir um 9,5... É como digo, as notas são muito relativas. Abraços!

O Cara da Locadora disse...

Eu prefiro a Kate Winslet aqui mesmo, no outro o DiCaprio consegue roubar a cena (não que ela esteja mal, longe disso)... Sobre o filme, realmente é interessantíssimo a gente ver (e eu acredito na premissa do filme) o quanto as coisas eram feitas por que era normal e não pela maldade do ser humano... Excelente filme, chorei muito, rs... Ahn, e votei no James Bond, ok? :)

Renata Correia Botelho disse...

9, no mínimo! Embora concorde que ela também tem uma interpretação sublime em The Revolutionary Road.

Rafael Carvalho disse...

Não consigo ver nada demais nesse filme em comparação a outros que trazem a discussão sobre a participação do povo alemão no Holocausto. Acho o filme mediano, nada demais. Nem a atuação de Kate Winslet é lá grande coisa, ela tava muito melhor em Revolutionary Road, devia ter ganho o Oscar pelo filme do maridão. Na verdade, não, quem devia ter ganho era a Anne Hathaway por O Casamento de Rachel.