segunda-feira, 1 de junho de 2009

Último filme visionado: In The Mood For Love

IN THE MOOD FOR LOVE (2000) de Wong Kar Wai

Elegante e profundamente sensual de uma forma deliciosamente restrita. Talvez, um dos filmes mais românticos que já vi, em que aquilo que não é dito tem mais importância do que aquilo que é verbalizado pelos protagonistas. Uma história de amor absorvida em melancolia e no desejo proibido. Mais uma obra-prima de Wong Kar-Wai, um poema sublime em estado fílmico (como cheguei a referir também na crítica ao Chungking Express), onde o realizador mostra um filme, melhor, um cinema capaz de exceder o seu próprio argumento ou história.
(9/10)

19 comentários:

João disse...

Obra-prima, um dos melhores filmes de sempre.

Destaco a qualidade sonora e a fotografia.

Álvaro Martins disse...

Não diria obra-prima, porque para mim não o é (e porque Chungking Express e Happy Together são fenomenais), mas um grande filme. Wong Kar-Way é fora-de-série.

Renata Correia Botelho disse...

Verdadeira obra-prima, concordo com o João. Filme de uma beleza estonteante, poesia pura, que já vi e revi vezes várias, que tenho sempre ao alcance da mão e de que só me desfaço (muito pontualmente) para empréstimos sem qualquer sombra de insegurança.
Merecedor de um 9, pelo menos! Um 8, como aquela "semi-treta" (perdoem-me os apreciadores) do Slumdog não-sei-das-quantas?!?! Ai ai, menino, repensai, repensai esta avaliação...

Anónimo disse...

Welcome back!

Já ouvi muito bem deste filme, mas ainda não o vi.

Renata, um dia destes, cravo-to emprestado, se mo puderes ceder por uns "muito pontuais" minutitos. LOL

Bjs
CAMP

Fernando Ribeiro disse...

Tenho bastante curiosidade em ver este filme. Já vi que gostaste.

Abraço

Fifeco disse...

É outro dos realizadores que ainda me falta descobrir. Mas as tuas apreciações tem sido boas. Fico curioso por mais.

Abraço

altieres bruno machado junior disse...

Olá

Ainda não tive a oportunidade de conferir esse filme, mas pelos seus coments ele deve ser muito bom, apesar de não gostar muito dos filmes asiáticos de drama, eu os acho muito monôtonos e cansativos. Assisti recentemente Borboleta Púrpura e eu não via a hora de acabar : )

Até mais..

Su disse...

este ainda não vi, mas o chunking express é um dos meus favoritos....
renatinha, eu posso ser um dos casos excepcionais de empréstimo?
;-)

thesubsidal disse...

Abriste-me o apetite para ver este filme! :)

Abraço!

Sam disse...

Fabuloso, poderoso, assombroso, e todos os demais adjectivos semelhantes.

Eu dou-lhe um 10 — assim como filme quase 'irmão' deste, o 2046 (http://www.imdb.com/title/tt0212712/).

Abraço.

Renata Correia Botelho disse...

Caras CAMP e Su, é claro que sim! Nas vossas, sei-o em boas mãos!

Bjs

Maria das Mercês disse...

E eu, posso ficar na lsita dos empréstimos também? Não me importo de esperar....

Filipe Machado disse...

Pensando melhor, talvez mereça pelo menos um 9 :) Alteração efectuada!

Gema disse...

Eu daria um 8, pois gostei mais do Chungking Express... mas ainda assim, um excelente filme!

Raquel Roque disse...

Bem, vou repetir o que já foi dito, mas o que fazer?! O filme é fenomenal, há que admitir...

Anónimo disse...

Mas o que é isto???? Não basta já aturar a "treta" do "estado fílmico" como agora temos de aguentar o grupo de pressão chamado Renata Botelho(para um certo amigo, o tesourinho)? O filme merece 9, mas avaliação dada, não deve ser revista! E há o estado gasoso, o estado líquido, o estado sólido... agora estado fílmico! Ai, ai... LOL
AB (em estado de riso).

Raquel Roque disse...

AB,
concordo, que é isto da avaliação ter ser revista?! LOL

Renata Correia Botelho disse...

Grande Filipe, demonstraste a esta gente toda que és um homem flexível, sem opiniões rígidas, capaz de rever uma avaliação depois de "auscultar" várias partes. É este teu "estado fílmico" de mente aberta que eu tanto aprecio! LOL.


Sim senhor!

Filipe Machado disse...

Caros amigos,
Para que não restem dúvidas relativamente às reais motivações para a alteração da nota, devo dizer que inicialmente tinha previsto a atribuição do 9. No entanto, talvez num momento de "menos racionalidade" acabei por atribuir o 8. De qualquer forma, volto a referir que a percepção de que temos acerca de um determinado filme vai mudando consoante o contexto, o estado de espírito, a idade, a influência dos "pares" (o tesourinho) e muitos outros factores. Trata-se da evolução dos tais "estados fílmicos", só que neste caso tem a ver com o estado do espectador e não com o próprio filme. :) Abraços!