domingo, 28 de junho de 2009

Último filme visionado: The Fall

THE FALL (2006) de Tarsem Singh

Fotografia fantástica, é isto que The Fall tem para oferecer. Uma autêntica odisseia visual que transmite imagens de cerca de 20 países, fazendo esquecer o roteiro usado nos Indiana Jones e nos James Bond. Tratando-se de uma realização e produção de Tarsem Singh (The Cell), significaria que à partida esta palete de cores e locais, com o apoio de um simples argumento, seria capaz de preencher o filme. Infelizmente, não há aqui conteúdo capaz de acompanhar essa tal qualidade fotográfica: uma narrativa sofrível e monótona; interpretações medianas, para não dizer medíocres; cenas de acção amadoras e longas sequências emotivas que, por vezes, atingem o ridículo. The Fall transmite a relação simbiótica que existia entre a audiência e o narrador nos tempos do cinema mudo, todavia, todo o esplendor visual acaba por deixar o espectador um pouco de parte. Supostamente, todas as películas contam uma história, mas a massificação de imagens esplendorosas de The Fall oferece muito e, simultaneamente, não o suficiente.
(4/10)

14 comentários:

Tiago Ramos disse...

Já ouvi falar, mas ainda não vi... Tenho de perder algum tempo e tentar vê-lo.

Filipe Assis disse...

Não podia discordar mais. THE FALL oferece muito, muito, muito. É muito mais do que cinematografia, é a arte maior do ícone, do símbolo, da linguagem alegórica. Um argumento poderosíssimo, que se alia à imagem para a descodificação do estilo.

Uma das últimas obras-primas que tive o prazer, o deleite, de assistir. Na minha opinião, um dos melhores filmes de sempre, e claramente, um filme a descobrir. Ou a redescobrir.

É lamentável, profundamente lamentável, que só tenha sido lançado o DVD no mercado de aluguer. Merecíamos ter o DVD em nossa casa.

Cumps.
Filipe Assis
CINEROAD – A Estrada do Cinema

hg disse...

Ena! Duas opiniões completamente divergentes. Bom sinal. Por vezes é bem melhor um filme que desperte amores e ódios do que aqueles que apenas nos adormecem.
Nunca tinha ouvido falar deste filme. Mas fiquei curioso por saber em que lugar da barricada me colocaria depois do seu visionamento. No entanto, a lista de filmes em espera já vai grande. Por isso nos próximos tempos dificilmente este The Fall será visto por aqui.

João disse...

Concordo com a crítica. Há uma grande qualidade gráfica, mas o resta falha totalmente.

CINE31 disse...

Que desilusão! Ando há bastante tempo para ver o filme, até tenho em casa, mas agora já estou muito menos entusiasmado. Mas mesmo assim vou dar uma chance!

Obrigado pelos comentários no CINE31!
Continue o bom trabalho no Additional Camera!

Filipe Machado disse...

Tiago Ramos,
Vale a pena ver o filme só pela fotografia.

Filipe Assis,
Reconheço que existe muito talento na forma como o filme é apresentado, quase como uma mistura de pintura, literatura e cinema. Infelizmente, não consegui atingir e/ou perceber a sua mensagem. É estranho, até porque adorei o The Cell.

Hg,
Torna-se, a cada dia que passa, mais dificil para mim ordenar em termos de prioridade os filmes a visionar.

João,
Concordo plenamente contigo.

Cine31,
Não pretendo que as minhas opiniões influenciem a vontade de visionamento de qualquer filme. Aliás, como se vê, existem aqui posições divergentes. Abraço.

Kamila disse...

O Tarsem Singh é um diretor que privilegia, claramente, o visual. Mas, parece que este "The Fall" padece do mesmo defeito que "A Cela": falta de conteúdo...

Airton disse...

opa
cara q manero dpois vo da uma pesquisada aki

abordei sobre personagens insolentes de hollywood

http://publicandobr.blogspot.com/2009/06/insolencia-no-cinema-primeira-parte.html

Gustavo disse...

OUCH!!!
Primeiro comentário negativo que leio na blogosfera próxima... Isso só corroboraria a falta de talento de Singh, já que THE CELL não era bom!

altieres bruno machado junior disse...

Olá Filipe

Gostei bastante da hístória, me parece ser bem interessante. QUERO MUITO CONFERIR!

Abraços e até mais.

Álvaro Martins disse...

Aqui tenho de discordar contigo. The Fall não é de todo uma obra-prima, nem de perto nem de longe. Mas também não é tão mau como tu o "pintas".
Acho que visualmente é bom, até porque já o The Cell o era e este segue incontornavelmente na mesma "onda", o que espero que o Singh não repita porque senão já enjoa.
Mas relativamente a este The Fall, é de salientar que é uma fábula e o simples argumento não é sinónimo de fraco argumento. Pode ser simples mas bom. E depois, não acho que a narrativa seja monótona e sofrível, bem pelo contrário.

Rafael Carvalho disse...

Acho que esse é o primeiro comentário negativo sobre o filme, muita gente o tem vangloriado por causa da beleza visual, mas confesso que a narrativa tem que ter seu valor no filme, senão as questões técnicas não possuem um propósito. Só conferindo mesmo.

Dewonny disse...

Olá Filipe, achei muito bom esse filme, história criativa e interessante!
Indiquei seu blog no meu = http://www.cinedewonny.blogspot.com
Sempre vejo vc comentando em outros blogs q participo!
Gostei muito do seu blog, parabéns pelo trabalho, estarei passando aqui mais vezes!
Abs! Diego!

Wally disse...

Preciso discordar de você. Acho que, além de ser um vislumbre visual, "The Fall" possui uma bela, simbólica e inspirada história que me tocou imensamente. Belo filme.

Nota 8.5