terça-feira, 17 de março de 2009

Sondagem #4

Após Sean Connery ter recusado cerca de $5,5 miliões de dólares para voltar a vestir, pela sétima vez, a pele do mais famoso espião do mundo, muitos nomes foram equacionados para a sua sucessão. Timothy Dalton, que viria a ser o escolhido mais tarde, nos anos de 1980, chegou a ser convencionado mas posteriormente preterido por ser demasiado novo para o papel.

O britânico Roger Moore, que na altura assistia ao fracasso comercial da série “The Persuaders!”, acabou por ser o eleito. Na verdade, Roger Moore já havia sido cogitado para encarnar o agente secreto em 1962, antes de Connery. Contudo, por questões contratuais com a série de T.V. “The Saint”, não pôde assumir o papel.

Ao contrário do seu antecessor, e por decisão consciente dos produtores da série, o Bond de Roger Moore trouxe à saga uma tonalidade mais leve e humorística, ao apostar fortemente na ironia, no sarcasmo e na elegante pose do protagonista. Foram ainda introduzidas outras alterações: Bond começa a beber whisky em vez do habitual Vodka Martini; ele troca os cigarros pelos charutos e abandona o uso do chapéu.

Live And Let Die (1973), o mais votado pelos nossos leitores através do concorrido e competitivo inquérito (ver barra lateral), apesar de não ter sido a minha escolha pessoal, é o filme que coincidentemente marca a estreia de Moore. Não obstante a abordagem humorística acima referida, este oitavo filme é talvez um dos mais obscuros da série, ao apresentar diversas alusões à cultura africana e à magia negra.

SINOPSE: James Bond luta contra os poderes da magia negra, nesta frenética aventura que o leva desde as ruas de Nova Iorque até às regiões de águas paradas do Louisiana. Com charme, humor e uma segurança mortal, Roger Moore avança como Agente 007 e enfenta um poderoso senhor da droga, Dr. Kananga, com um plano diabólico para conquistar o mundo.

7 comentários:

Alex Gonçalves disse...

Filipe, infelizmente não pude participar da enquete por ser totalmente desligado enquanto a franquia de James Bond. De todos os filmes do personagem assisti somente os três primeiros filmes e o último estrelado por Brosnan.

Quando um dia eu continuar prosseguindo com as sequências ficarei atento enquanto a este "Viva e Deixe Morrer", que já vi o prólogo quando exibido na tevê aberta.

Red Dust disse...

Vi todos os 007, com excepção do último com Daniel Craig.

O Roger Moore nunca me convenceu como 007, mas não me custa nada reconhecer que 'Live And Let Die' e 'The Man With The Golden Gun' são de alto calibre e do melhor na saga do agente secreto.

Abraço.

Su disse...

apesar de não ser grande fã do 007 votei neste inquérito e acho graça aos resultados. Sobre o que será a próxima votação?

O que acham da 3ª temporada do Dexter? Acompanhei religiosamente a 1ª série, que adorei.

Ricardo disse...

sou grande fã de 007 tenho todos os filmes excepto os com daniel craig e sinceramente Roger Moore é dos 6 o que eu menos gosto.
Live and let die é, curiosamente, dos filmes 007 que menos gosto(pior, só mesmo Die another day), para mim o melhor de Moore é A view to a kill.

Filipe Machado disse...

Caro Alex,
Vale a pena ver a saga completa de 007. Mais não seja para verificar as especificidades de cada filme.

Caro Red Dust,
Fiquei ligeiramente desiludido pelo úlitmo de Daniel Craig. Casino Royale elevou muito a fasquia!

Cara Su,
O próximo inquérito vai continuar a incidir na saga de 007, aguarda os próximos capítulos ;) Se viste a primeira temporada de Dexter, então nao podes perder as duas últimas. A qualidade é verdadeiramente impressionante!

Caro Ricardo,
Concordo contigo. Roger Moore é o mais fraquito dos James Bond, mas não deixa de ter o seu carisma ;)

Gema disse...

É a 1ª vez que venho ao teu blog e gostei ;)
Quanto a 007, tenho a colecção toda, excepto o ultimo - Quantum of Solace.
Para mim, o melhor James Bond, foi sem duvida Sean Connery, seguido de Roger Moore - nem todos podem gostar dos mesmos, não é?. Com Roger Moore, adorei "Live and Let Die" e "A View to a Kill".
Bjs

Ana Paula disse...

Bem vinda ao blogue Gema