domingo, 22 de fevereiro de 2009

O ridículo do cinema norte-americano (Parte 6)

As coisas que não saberíamos se não existisse o cinema norte-americano:

- Muitos instrumentos musicais, especialmente os acordeões e os de sopro, podem ser tocados sem mover os dedos.

- As armas de fogo são como as lâminas de barbear descartáveis: quando se fica sem balas, joga-se a arma fora. Pode-se sempre comprar outra.

- É sempre possível estacionar o carro em frente ao edifício que se visita.

- Em vez de gastarem balas, os vilões psicopatas preferem matar os protagonistas através de dispositivos complicados que envolvem rastilhos, roldanas, gases tóxicos, lasers e tubarões, permitindo que os seus prisioneiros tenham pelo menos 20 minutos para fugir.

5 comentários:

ana s disse...

eheheh. a de estacionar no edificio que é visitado eu já tinha reparado :p

Fifeco disse...

Pois, é verdade de facto. Mas alguns destes tinham que obrigatoriamente se suceder porque senão os filmes perdiam alguma fluidez em pormenores escusados como o caso do estacionamento.

De qualquer forma, claro, são situações que só acontecem nos filmes.

Abraço

Álvaro Martins disse...

e eu a da atirarm com a arma.
Aqui vai outra, num tiroteio fazem sempre uma pausa para se insultarem. eheh:)

Abraços

CINE31 disse...

"psicopatas preferem matar os protagonistas através de dispositivos complicados" - um dos maiores clichês!

Peter Gunn disse...

A última é basicamente a storyline dos James Bond heheheh

As armas colocadas de lado assim que ficam sem balas acho que reflete bem a verdade americana de que até um bébé pode comprar uma arma...

Agora a primeira do estacionamento é um clássico mas que felizmente existe um episódio do "American Dad" que repõe a verdade nos estacionamentos americandos pois o Stan Smith vai tentar estacionar num parque e primeiro que o consiga... ui ui! Sofre tanto como a malta aqui em Portugal ;)